Mais sobre a nova gripe

Com o número cada vez maior de casos confirmados da “nova gripe” e uma quantidade ainda maior de casos suspeitos, uma histeria em torno da Influenza A (H1N1) está formada. Alguns lugares já estão se tornando cidades fantasmas, pessoas estão deixando de sair às ruas e evitando aglomerações. Ou seja, é quase como um ataque zumbi. Zumbis da gripe suína. 😯

Todos sabem (ou deveriam saber) como proceder em caso de um ataque de zumbis. Para a “nova gripe” é praticamente a mesma coisa, todos devem evitar os lugares menos seguros, tais como:

  • Hospitais
  • Prédios
  • Escolas
  • Cinemas
  • Cemitérios

Os hospitais devem ser evitados pois é onde a conversão em massa ocorre. Você vai levar um doente e estará num local altamente contagioso, com o vírus flutuando livremente por todo lugar. Os prédios, escolas e cinemas são locais a serem evitado pois os zumbis vão ficar de tocaia e geralmente só há uma saída. Já os cemitérios são os spawn points comuns de zumbis ou seja, mesmo que as pessoas que morreram de gripe suína ainda não estejam voltando à vida, é bom manter distância.

Umas das medidas de segurança para evitar a disseminação do vírus sugeridas pela OMS é ficar em casa e evitar contato com as outras pessoas, assim, em alguns dias a pessoa está curada… ou morre (o que também acaba com o problema). Como ninguém está fazendo isso (ficando em casa), o jeito é quem ainda está saudável ficar em casa e evitar encontrar pela frente os infectados. Basta estocar itens essenciais como água, comida enlatada, armas (we never know) e cream crackers.

Já são duas ou três semanas de aulas suspensas, alguns grandes mercados com todos os funcionários de atendimento ao público usando máscaras (o que cria um cenário pós ataque nuclear) e boatos de que a prefeitura irá instaurar estado de sítio sugerir o fechamento do comércio. O caos está prestes a tomar conta da cidade. Existem e-mails, correntes e conversas de instant messengers ajudando a propagar o medo. Os camelôs já estão vendendo “Tamifru” falsificado para combater os sintomas e o álcool em gel, usado como anti-séptico para as mãos ou está em falta em encontra-se por valores abusivos.

A gripe espanhola durou pouco mais de dois anos e resultou em cerca de 50 milhões de mortos. A pandemia atual já tem alguns meses e está na casa dos 2 mil mortos, das quais 276 são no Brasil e cerca de 35 aqui no Paraná. Os números não são nada precisos e todos sabem que 67% das estatísticas são mentirosas, ainda assim, são números que assustam. E ninguém sabe quando isso vai diminuir ou acabar.

1 thought on “Mais sobre a nova gripe”

  1. Puts só zumbis ensanguentados << palavra estranha.
    Belo post.

    Acá em Votorantim/SP já são 3 os casos de morte pela H1N1 e contando…

    No trabalho, temos refis com alcool em gel e tamiflu disponível (#mentira). O medo está assombrando, vê-se pelos bares em sexta-feira… todo mundo preocupado viu? [/sarcasmo off]

    Oh! e agora quem poderá nos defender? :mrgreen:

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.