Bonjour, bonsoir et d’autres choses

Okay, ontem foi a palestra do consulado do Québéc.

Ainda estou sem palavras para definir o que foi aquilo. Tudo bem que uma palestra é uma boa venda. Propaganda pura onde somente o que há de bom é apresentado. O problema é que nas minhas pesquisas eu já encontrei muito do que foi apresentado lá, o que credita certa veracidade às outras informações.

Todas aquelas fotos felizes, alegria e desenvolvimento. Uau! País de primeiro mundo, seguro (estatísticamente, Sherbrooke tem 1 homicídio à cada 5 anos), conforto, fácil acesso à tecnologia e mais um monte de coisas que podem fazer você largar tudo no Brasil e se mandar para o Canadá. O custo de vida é mais alto mas você ganha mais para isso. As despesas para um mês ficariam na casa de $1.000,00 CAN (dólares canadenses) ou cerca de R$1.700,00. É bem mais do que eu gasto aqui, por outro lado, ganhando cerca de $30,00 CAN /h em uma das ocupações às quais sou elegível (National Occupational Classification List (Skill Type 0)), totalizando aproximadamente $4.200,00 CAN mensais (mas esqueça isso de salário mensal ou mesmo carteira assinada) ou R$7.142,00. Impossível não pensar nas cifras. Mas de repente, alguém pode dizer que sonhar é fácil, mas a realidade é diferente. Okay, então vamos ser modestos. 6 horas por dia fritando hambúrguers à $10,00 CAN /h, 5 dias por semana, 4 semanas por mês renderiam $1.200,00 CAN que cobririam as despesas mensais com ligeira folga. Onde é que eu receberia R$2.040,00 para fritar hambúrguers por aqui? E isso seria só temporário, afinal, uma simples busca por sites de emprego já retornou um grande número de oportunidades.

Agora vamos piorar a situação. 6 horas por dia fritando hambúrguers com temperaturas entre -8ºC e -30ºC e falando em Francês. Pronto, foi montada uma filial do inferno. Se Deus existe, certamente ele já está me punindo por ter sido PK de canadians no Diablo 1 por tanto tempo (não lembro de ter encontrado canadenses no Diablo 2). Essa realidade me faria esquecer o Canadá, bem, não exatamente o Canadá, mas a província do Québéc. Ontário e Alberta são melhores opções, já que o idioma oficial é o Inglês, o que evitaria que eu gastasse parte das economias necessárias em cursos de Francês, porém, ainda não encontrei muita coisa sobre a imigração para essas províncias. Não sei o que acontece no Québéc para justificar tal empenho no programa de imigração, talvez eles estejam com um déficit de cérebros para alimentar os zumbis de cativeiro, talvez precisem de humanos para usar em experimentos científicos secretos ou quem sabe seja apenas devido à taxa de crescimento populacional de 1,2% ao ano, contra os quase 8% anuais da economia.

Bem, ainda há muito tempo para decidir e sonhar (e juntar a grana), afinal, eu só fui buscar mais informações mesmo.

2 thoughts on “Bonjour, bonsoir et d’autres choses”

  1. "Pronto, foi montada uma filial do inferno."Cara realmente você está cheirando cola. :D-=-=-=-=-=-=-=-=-=-Agora sobre o Canadá rulez hein?1 homicídio a cada 5 anos. E minha cidade houve 5 homícidios em 5 dias.Demais ai!

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.